PUBLICIDADE

Fitness

16 problemas que todo corredor iniciante sofre

Assaduras na pele, dores na canela e a cabeça dizendo para parar a todo momento. Você, corredor, não está sozinho nessa.

Dar aquela corridinha para chegar a tempo de pegar o ônibus no ponto é uma coisa, mas quem começa a correr com frequência sabe que existem muitas pedras no caminho. Quase 200 corredores de um grupo no Facebook contaram para o Minha Vida quais foram os maiores desafios que encararam quando entraram para o mundo da corrida. E aí, com quais você se identifica?

1. Você nunca sentiu o verdadeiro poder da dor ao lado da costela até começar a correr
Sabe aquela dorzinha que você costumava sentir na aula de educação física na escola? Quando começamos a correr, percebemos que ela era bem menos intensa do que o incômodo que sentimos ao praticar um treino de corrida. Quando menos se espera uma dor aguda atinge a barriga, bem próxima a costela. Como dói!
A verdade é que no começo, é muito fácil perder o controle da respiração. "Como funciona isso mesmo? Tem que inspirar e depois expirar, confere?". E o incômodo só é controlado quando a respiração volta ao normal. Esse é apenas um dos sinais que o corpo dá quando você está exagerando.


2. Ahhhh, as dores musculares
A corrida traz muitas descobertas, uma delas é que é possível sentir dor onde nem imaginamos ter músculos. Entre os corredores inexperientes, a inflamação na canela é famosa e temida (canelite). Ela surge quando o atleta quer ir além do que o corpo está preparado e, para afastar essa dor, vem a pior parte: ouvir o médico dizer que você precisa dar um tempo na corrida e fortalecer.
A panturrilha então, é um capítulo à parte, gerando até algumas câimbras no dia seguinte. Mas, como diz o velho ditado, "o tempo cura tudo", até as dores musculares e desconfortos da corrida.


3. A mente destreinada pode sabotar
Ah, o psicológico. Se você pensa que sua maior fragilidade está na canela, é porque ainda não sofreu com aquele bichinho no ouvido dizendo que você não vai conseguir terminar sua primeira prova de 5km ou que você deveria ter ficado dormindo até mais tarde em vez de ir correr. Treinar a mente também é fundamental.


4. Nunca demorou tanto para passar 1 minuto
Você está nos seus primeiros treinos e decide que vai alternar entre um minuto de corrida e outro de caminhada. O problema é que na hora de correr o tempo não passa! Mas quando você está caminhando, parece que o relógio corre em um piscar de olhos.

5. Correr e beber água ao mesmo tempo?
Você nunca deve ter pensado que fosse ter dificuldade em algo aparentemente tão simples, mas correr e beber água ao mesmo tempo pode ser trágico. Babar a água toda na camiseta é o de menos, o pior mesmo é engasgar! Então, enquanto essa habilidade não estiver aprimorada, caminhe um pouco para se hidratar e depois continue a corrida.

6. Você não sabe o que, nem o quanto comer antes do treino
Depois de acordar cedinho para correr, você passa na cozinha e começa a quebrar a cabeça pensando no que comer. "Será que uma fruta é suficiente? Ou é melhor fazer um lanche mais caprichado?". A melhor sugestão é procurar um nutricionista, pois ele dirá os alimentos e as quantidades certas para o seu metabolismo.

7. Qualquer subida parece o Monte Everest
Uma inclinação mínima pode parecer a maior montanha do mundo nos primeiros dias de treino. Aí vem aquela dúvida: Será que eu mudo o trajeto? Encaro ou subo engatinhando? Pode ser difícil de acreditar agora, mas vai chegar o momento em que até as subidas deixarão de ser tão assustadoras.


8. Parece que todo mundo na rua está olhando para você
As primeiras corridas também geram uma certa vergonha, porque você tem a sensação de que todos em volta estão reparando no jeito que você corre, na sua roupa, no seu corpo e questionando por qual razão alguém sairia correndo por aí. Sugestão: desencana!

9. Você começa a corrida muito forte...
...E não aguenta terminar o treino! Isso é muito comum no início da jornada dos corredores. Você corre os primeiros metros cheio de gás e empolgação, pensando: "já estou muito bom nesse negócio de correr, hoje é meu dia". Até que você "quebra", ou seja, o seu corpo não aguenta terminar, seja por falta de força ou de fôlego.

10. Parece que os pulmões esquecem de funcionar
Começar na corrida é sinônimo de sofrer com a falta de fôlego até que a sua capacidade cardiorrespiratória se adeque ao esforço. Até os mais singelos 200 metros são capazes de fazer você se apoiar sobre os joelhos tentando lembrar do motivo que o fez estar ali sofrendo. Calma, tudo vai melhorar.

11. Falta resistência para dizer não
Por mais que você esteja engajado em correr, os convites dos amigos para furar o treino e ir para um happy hour são tentadores. Mas, para sermos sinceros, esse problema nunca acaba, tá? Você sempre vai se sentir instigado a acompanhar os amigos, então tente encontrar o equilíbrio entre os treinos e as escapadas.

12. Parece que todo mundo está ultrapassando você na corrida
Quer dizer, não só parece como, sim, você deve estar comendo poeira nas pistas de corrida. Por mais que a vontade seja de acompanhar o ritmo de outra pessoa, tenha paciência, pois a sua hora vai chegar. No treino, você está competindo com seus próprios limites. Nada de querer forçar o seu corpo antes da hora!


13. Madrugar no fim de semana é uma tortura
Pode ir se acostumando, porque no sábado ou no domingo você vai ter que programar o despertador lá pelas 6h. Se for dia de prova então, você vai cair da cama até antes, pois em geral as largadas ocorrem às 7h. Querendo ou não, corredor também é madrugador.

14. Precisamos falar sobre assaduras
Onde ocorrer um atrito mínimo entre a costura da roupa e a pele, pode apostar, as chances de você ficar com assaduras são bem altas. Com as camisetas mais largas, os homens costumam sofrer com os mamilos machucados. Já nas mulheres, o atrito entre as coxas é bem frequente. A solução? Use vaselina (a preferida dos corredores) ou algum hidratante nessas regiões antes do treino!

15. Usar roupas/tênis novos em provas
Você comprou aquele tênis ultra máster incrível, com a mais nova tecnologia de amortecimento, a própria materialização do conforto. Para estrear, selecionou a sua primeira prova, afinal, quer completar o percurso em grande estilo. Mas, no final, existem grandes chances de você atingir o final da prova cheio de machucados e bolhas. Não cometa mais esse erro: peças de roupa e tênis novos precisam ser testados e amaciados, e isso deve ser feito nos treinos mais tranquilos e aos poucos.

16. Escolher o tênis certo vai além da aparência
Você entra na loja, pede um tênis e o vendedor pergunta: "tem preferência por pronador, supinado ou neutro?". Apesar de parecer bobagem, conhecer o seu tipo de pisada pode fazer toda a diferença na corrida e evitar muitas dores nos pés. Vale a pena entender como funciona cada perfil e buscar um especialista para saber qual é o seu.